Geocities? Tá mais para Geo Shites, hurr hurr hurr!

O Geocities foi um dos primeiros hospedagem grátis da internet. Criado em 1994, o site objetivava criar “cidades”  virtuais e hospedar sites e se manteve obscuro por um tempo até a Yahoo! comprar o comprar. O site obteve infâmia pelo fato de ser cheio de anúncios da Yahoo!, ser horrivelmente lento devido ao alto número de usuários enchendo os servidores e o fato de 90% das páginas causarem dano cerebral e lágrimas de sangue devido ás centenas de gifs irritantes, páginas de fundo de cores berrantes e abomináveis e midis tocando uma maldita músiquinha de baixa qualidade enquanto estuprava a sua conexão. Em 2009, porém, o velho fóssil foi posto para dormir, sendo disponível apenas no Japão.

A webcomic XKCD mudou para esse estilo para comemorar a fechada do Geocities. A única coisa que falta são as caveiras giratórias e o contador de visitantes!

IRC, o pai das chatrooms.

O IRC, ou Internet Relay Chat, foi um dos primeiros sistemas de comunicação em tempo real por texto da internet, criado em 1989. Permitindo transferência de arquivos, conversas em grupo ou privadas e uma liberdade de criação de diversos clientes, o IRC fez e ainda faz um sucesso gigantesco. Um dos problemas porém, é a baixa segurança, que permitia fácilmente á um hacker sacana invadir o pc de alguém que tenha xingado a mãe dele no chat e encher o PC da vítima de vírus e pornografia moralmente repreensível. Um dos maiores memes e personalidades do tempo de ouro do IRC foi REIROM, o Papa-mor da emulação e Midas Netal, REIROM virou uma criatura do folclore internético brasileiro pelo seu uso de ALL CAPS, seu modo de pensar e escrever bizarros, seu conhecimento patético de português e o fato de ele estar trabalhando no que seria o magna opus da emulação, o EmuAllSystems, que rodaria desde Atari 8-bits até Playstation. Reirom atualmente tem seu próprio blog, e aqui está o link da entrevista dele com Lord Eternal, o criador do meme do Entei, a nova lenda da internet brasileira.

O homem, o mito.

Dancing Baby, ou a mãe dos memes.

O Gif do bebê dançarino é definitivamente um dos primeiros marcos da internet. Espalhado como spam e corrente de e-mail lá pela segunda metade dos anos 90, esse gif toscamente malfeito foi muitas vezes confundido por imbecis com uma criança real, o que levanta questões sobre como esse pessoal reagiria se visse um filme da Pixar ou Dreamworks hoje. Mandar esse gif para uma pessoa nos dias de hoje é pedir para levar um soco na cara.

Quem foi que fez isso deveria ser empalado em um espeto de carne.


Anúncios